Freguesia Fajã de Baixo

(em desenvolvimento)

PRORURAL + é o Programa para o Desenvolvimento Rural da Região Autónoma dos Açores para o período de programação 2014-2020. Poderá consultar o programa na íntegra em http://proruralmais.azores.gov.pt/Programa.

A ARDE – Associação Regional para o Desenvolvimento é uma pessoa colectiva de direito privado sem fins lucrativos e tem por objecto a promoção do desenvolvimento económico e social dos concelhos da sua área de actuação, através da dinamização de iniciativas próprias e apoio a projectos de promotores locais, em estreita cooperação com entidades de âmbito local, regional, nacional e internacional, segundo uma estratégia de intervenção global e de valorização dos recursos locais.

A Junta de Freguesia de Fajã Baixo adquiriu uma viatura de 9 lugares, ao abrigo do programa PRORURAL+, a fim de continuar a servir o Centro de dia de Idosos da Freguesia, culturais, desportivas e recreativas. Apoiar as forças vivas da Freguesia, nomeadamente a associações de âmbito sociocultural.

Decorreu no dia 14 de Julho de 2015, pelas 18h00, a bênção da nova carrinha Ford Transit de 9 lugares recentemente adquirida pela Junta de Freguesia de Fajã de Baixo através do Programa PRORURAL.

A cerimónia da bênção, por cortesia do Padre Paulo Borges, decorreu no Largo da Igreja de Nª. Senhora dos Anjos, estando presentes todos os membros do Executivo desta Junta de Freguesia, Presidente António Luís Moniz dos Anjos, Secretária Maria da Graça Pacheco Semião e Tesoureiro Pedro da Silva Machado, a Senhora Presidente da Assembleia de Freguesia Ana Liseta Paiva e representantes de todas as Forças Vivas da Freguesia.
 
Em Agosto de 2014 a Junta de Freguesia de Fajã de Baixo candidatou-se ao Programa PRORURAL para a aquisição de uma Viatura de 9 lugares no âmbito do “ Projecto de Desenvolvimento e Dinamização das Actividades Sociais da Freguesia de Fajã de Baixo”.
 
Este projecto tem como objectivo essencial o transporte diário de crianças da freguesia para a escola e para o Centro de Ocupação dos Tempos Livres, assim como o transporte de idosos para o Centro de Dia.
 
O investimento foi apoiado pelo IFAP – Instituto de Financiamento de Agricultura e Pescas no valor de 22.733,17 (vinte e dois mil setecentos e trinta e três euros e dezassete cêntimos), sendo o restante valor suportado pela Junta de Freguesia.
A Freguesia de Fajã de Baixo está de parabéns por esta aquisição que representa uma “mais valia” para os serviços a toda a comunidade.

Centro Cultural e Educacional

O projeto de construção do Centro Cultural e Educacional situado na freguesia de Fajã de Baixo, na rua do Monte, adjacente à EB1/JI Professor Dr. Alexandre Linhares Furtado, implantado sobre o campo de jogos existente, atualmente degradado, contemplando uma área de implantação do edificado de 1.435,15m². O projeto permite a reestruturação do campo de jogos, compreendendo as normas estipuladas pela Federação Portuguesa de Futebol para a prática de desporto federado, e a construção de infraestruturas de apoio. Todavia, a proposta apresentada pretende servir a comunidade da Fajã de Baixo não só como Centro Cultural e Educacional, mas também vocacionado para prática de desporto, atividades lúdicas e eventos. O edificado desenvolver-se-á num só piso, à cota do pavimento existente, e terá a fachada principal voltada a nascente.

Composto por dois corpos, um destinado à área multiusos e outro com infraestruturas de apoio, contendo uma cércea máxima de 9,50m de altura. As suas fachadas serão compostas por chapa metálica lacada e alvenaria de blocos rebocada e pintada na cor branco. No entanto, no alçado a Sudoeste parte será revestido a painéis alveolares cuja transparência permite a entrada de luz no interior do edifício. O acesso ao edifício far-se-á de duas formas, através da entrada principal destinada ao público em geral, enquanto que na entrada secundária, a noroeste, será reserva aos utentes que usufruem das respetivas instalações. Porém, pretende-se requalificar os acessos garantindo a circulação de pessoas com mobilidade condicionada, e melhorar a segurança do espaço envolvente, efetuando as alterações necessárias às estruturas existentes.